Negros são maioria entre os que ficaram internados por Covid-19, mostra IBGE

Pesquisa, realizada em agosto, mostra também que as pessoas mais ricas foram as que mais se testaram

Negros são maioria entre os que ficaram internados por Covid-19, mostra IBGE. foto PMRJ

Negros são maioria entre os que ficaram internados por Covid-19, mostra IBGE. foto PMRJ

Sociedade

A população negra do Brasil é a mais atingida pela pandemia do novo coronavírus. Foi o que divulgou nesta quarta-feira 23 a PNAD COVID-19, pesquisa realizada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em agosto, 55,2% das pessoas internadas no país se declararam de cor preta ou parda.

Nos meses de maio, junho e julho a maior parte das pessoas que precisaram ficar internadas era formada por homens. No entanto, no mês de agosto, o perfil se inverteu e as mulheres foram as que mais precisaram ficar internadas.

 

Testes 

 

A mesma pesquisa mostrou que quanto maior a classe de rendimento domiciliar per capita, maior o percentual de pessoas que realizaram algum teste para COVID19, chegando a 18,0% para as pessoas no décimo mais elevado e abaixo de 5,0% nos dois primeiros décimos.

Por grupos de idade, o maior percentual foi entre as pessoas de 30 a 59 anos de idade (11,9%), seguido pelo grupo de 20 a 29 anos (9,5%) e, entre as pessoas de 60 anos ou mais de idade, 7,3% realizaram algum teste.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem