Sociedade

Moradores de São Paulo voltam a sofrer com apagão de energia após chuvas

A falta de energia elétrica persistia nesta terça-feira 9 para parte dos clientes da Enel

Foto: Enel/Divulgação
Apoie Siga-nos no

Moradores de São Paulo voltaram a sofrer com a falta de energia elétrica após as fortes chuvas que atingiram algumas cidades do interior e a capital na segunda-feira 8. O ‘apagão’ persistia nesta terça-feira 9 para parte dos clientes da Enel.

Em nota nesta tarde, a empresa afirmou ter restabelecido a energia para 81% dos clientes que tiveram o fornecimento de energia impactado na segunda-feira.

“A companhia trabalha para normalizar o fornecimento aos cerca de 1% dos clientes da distribuidora em São Paulo que estão sem energia em função da forte chuva, acompanhada por rajadas de ventos de até 76km/h, que atingiu parte da área de concessão da distribuidora”, diz o comunicado.

Ainda segundo a Enel, na capital paulista, os bairros mais afetados no momento são Moema, Vila Nova Conceição e Planalto Paulista.

A companhia afirmou que técnicos atuam desde a tarde de ontem, inclusive durante a madrugada, para reconstruir os trechos da rede de distribuição danificados. E estimou que cerca de 800 equipes seguirão trabalhando ao longo do dia para restabelecer a energia para todos.

Os Bombeiros informaram que atenderam 200 chamados para quedas de árvores na capital durante a chuva da segunda-feira. Um homem morreu em Itupeva, no interior do estado, ao ser atingido pela queda de uma árvore. A vítima, de 50 anos, havia descido do carro para abrir o portão da garagem quando foi atingido e não resistiu. A esposa e a filha do homem sofreram apenas escoriações.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo