Ministério Público denuncia policiais envolvidos na chacina do Jacarezinho

Dois agentes responderão pelo óbito de Omar Pereira da Silva, no Beco da Síria; os nomes não foram divulgados.

Operação policial deixou cenário sangrento no Jacarezinho. Foto: Mauro Pimentel/AFP

Operação policial deixou cenário sangrento no Jacarezinho. Foto: Mauro Pimentel/AFP

Sociedade

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou na quinta-feira 14 dois policiais civis por envolvimento em homicídio durante uma operação na favela do Jacarezinho, em maio, considerada a mais letal da história do estado.

Os dois agentes responderão pelo óbito de Omar Pereira da Silva, no Beco da Síria. Um dos denunciados responderá pelos crimes de homicídio doloso e fraude processual. O outro é acusado pelo crime de fraude processual. Os nomes não foram divulgados.

 

 

 

Segundo a denúncia, os acusados também foram responsáveis por plantar uma granada no local do crime e apresentarem na delegacia uma pistola e um carregador, alegando falsamente que pertenciam à vítima.

“Com tais condutas, os denunciados (…), no exercício de suas funções públicas e abusando do poder que lhes foi conferido, alteraram o estado de lugar no curso de diligência policial e produziram prova por meio manifestamente ilícito, com o fim de eximir (…) de responsabilidade pelo homicídio ora imputado ao forjar cenário de exclusão de ilicitude”, afirma trecho da denúncia.

É a primeira denúncia oferecida pela força-tarefa montada pelo MP-RJ para investigar a ação que terminou com 28 mortos, sendo 27 civis e um policial civil.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem