Justiça do ES aceita denúncia e tio vira réu por estupro de menina

Suspeito pode ser condenado a 15 anos de prisão

Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) — Foto: Reprodução/TV Gazeta.

Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) — Foto: Reprodução/TV Gazeta.

Justiça,Sociedade

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) aceitou, na noite da última segunda-feira 24, denúncia contra o suspeito de estuprar uma menina de 10 anos na cidade de São Mateus.

O homem de 33 anos, que é tio da vítima, passou a ser réu no processo sobre o caso e pode ser condenado a 15 anos de prisão.

Ele, que  está preso no Complexo de Xuri, em Vila Velha, foi indiciado pela polícia por estupro de vulnerável e ameaça enquanto ainda estava foragido.

A família da menina aceitou participar do Programa de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita), oferecido pelo Governo do Estado, que prevê apoio como mudança de identidade e de endereço.

Gravidez interrompida

A criança descobriu a gravidez no último dia 7 ao comparecer em um hospital público com dores abdominais. Grávida de cinco meses, a menina teve a gestação interrompida no último dia 17, em Pernambuco.

 

Os médicos informaram que o procedimento foi um sucesso e que a menina passa bem.

Protestos contra aborto

Manifestantes ligados a religiões protestaram do lado de fora da unidade de saúde que a criança estava internada.

Os integrantes do protesto tentaram impedir que o diretor do hospital entrasse na unidade de saúde. Houve tumulto, com um grupo tentando invadir o local. Os manifestantes chamavam a menina e o médico de ‘assassinos”.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem