Buscas pelo ‘serial killer’ de Brasília entram no 8º dia

Lázaro Barbosa segue cometendo crimes e fugindo de centenas de policiais

(Polícia Civil de Goiás/Reprodução)

(Polícia Civil de Goiás/Reprodução)

Sociedade

As buscas por Lázaro Barbosa, o ‘serial killer’ de Brasília, chegaram ao 8º dia nesta quarta-feira 16. Apesar do forte aparato policial que está sendo usado na cata ao criminoso desde o dia 9, ele segue foragido. Segundo informações do portal Metrópoles, o perímetro das buscas foi reduzido e a expectativa das forças de segurança é capturar Lázaro ainda nesta quarta-feira na região do povoado de Edilândia, em Cocalzinho, Goiás.

Enquanto não é capturado pelas centenas de policiais envolvidos na operação, o ‘serial killer’ segue espalhando o terror por onde passa. Do dia em que cometeu a chacina no Distrito Federal até esta quarta, já invadiu diversas propriedades, tentou incendiar uma casa, roubou e incendiou veículos, fez e feriu reféns, trocou tiros com chacareiros e atirou contra dezenas de policiais.

O caso chama atenção não apenas pela brutalidade dos crimes, mas por envolver uma operação com centenas de policiais apoiados por cães farejadores, drones e helicópteros, que fazem um cerco pela mata onde o suspeito foi visto por testemunhas.

O ‘serial killer’ chegou a ser encurralado pelas equipes de buscas por pelo menos duas vezes, mas conseguiu escapar. Na tentativa mais recente, na noite desta terça-feira 15, Lázaro trocou tiros com policiais, alvejando um agente na cabeça. O policial foi levado de helicóptero para Anápolis (GO) e, segundo informações da imprensa local, seu estado de saúde é estável.

Também na terça, antes de ferir o policial, Lázaro ainda fez três reféns em uma das fazendas que invadiu. Os reféns foram encontrados cobertos por folhas para dificultar que fossem encontrados nas buscas aéreas, pouco antes do confronto.

Na madrugada desta quarta, ele também teve tempo de invadir mais uma propriedade, que estava vazia, e preparar comida antes de sumir novamente. Na noite anterior foi flagrado por câmeras de segurança em uma fazenda vizinha. Na mesma propriedade, o ‘serial killer’ ainda pediu comida ao caseiro, mas sumiu minutos depois.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás, Lázaro seria caçador e conhece a região de Cocalzinho, por isso se esconderia com tanta facilidade.

Chacina no DF

Lázaro Barbosa, 33 anos, é procurado desde o dia 9 por ter cometido uma chacina no Distrito Federal.

O ‘serial killer’ é o principal suspeito pela morte do empresário Cláudio Vidal de Oliveira e dos filhos dele, Carlos Eduardo Marques Vidal e Gustavo Marques Vidal. A esposa de Vidal, Cleonice Marques, foi encontrada dias depois brutalmente assassinada – ela teve a orelha arrancada e foi executada com um tiro na nuca.

Lázaro fugiu do DF em direção a cidade de Cocalzinho, em Goiás, onde está cometendo outros crimes e atos violentos enquanto foge da polícia.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem