Sociedade

Alagoas multa Braskem em R$ 72 milhões; Defesa Civil muda alerta sobre risco em mina

O nível de afundamento acumulado do solo é de 1,86 metro e a velocidade vertical é de 0,27 centímetro por hora

Registro aéreo do bairro Mutange, em Maceió (AL), em meio ao risco de colapso de uma mina da Braskem, em 1º de dezembro de 2023. Foto: Robson Barbosa/AFP
Apoie Siga-nos no

O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas autuou a Braskem em mais de 72 milhões de reais por omissão de informações, danos ambientais e pelo risco de colapso e desabamento da mina 18, na região do Mutange, em Maceió.

A primeira multa, no valor de 70.274.316,34 reais, refere-se à degradação ambiental decorrente de atividades que, direta ou indiretamente, afetam a segurança e o bem-estar da população, “gerando condições desfavoráveis para as atividades sociais e econômicas”.

Um estudo do IMA já havia constatado dano ambiental na região da mina 18. A nova ocorrência de colapso da mina, portanto, foi caracterizada como reincidência.

A segunda multa, de pouco mais de 2 milhões de reais, é resultado da “omissão de informações sobre a obstrução da cavidade da mina 18”, detectada em 7 de novembro.

Também nesta terça-feira 5, a Defesa Civil de Maceió reduziu o grau de alerta de máximo para nível de alerta na região, ante a possibilidade de colapso do solo da mina da Braskem.

A velocidade do afundamento do solo na área continua a oscilar. Após duas altas seguidas, o ritmo voltou a cair, passando de 0,27 para 0,22 centímetro por hora, segundo o órgão.

Em um boletim divulgado nesta tarde, a Defesa Civil recomendou que a população não transite na área desocupada até uma nova atualização.

(Com informações da Agência Brasil)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.