Sociedade

Acusados de matar Marielle Franco e Anderson Gomes irão a júri popular

Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz estão em um presídio federal em Rondônia; advogado de Élcio disse que irá recorrer

Ronnie Lessa e Élcio Vieira, apontados como executores da vereadora Marielle Franco (Foto: Reprodução/Rede Globo)
Ronnie Lessa e Élcio Vieira, apontados como executores da vereadora Marielle Franco (Foto: Reprodução/Rede Globo)
Apoie Siga-nos no

Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, acusados de planejarem e executarem o assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL, e de seu motorista Anderson Gomes, irão a júri popular. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro nesta terça-feira 10.

Os dois ex-policiais são réus por duplo homicídio e também responderão pela tentativa de homicídio contra a assessora de Marielle que estava no carro, Fernanda Gonçalves Chaves. O crime aconteceu há quase dois anos, no dia 14 de março de 2018, no bairro do Estácio, região central do Rio de Janeiro. Ainda não há esclarecimentos finais sobre o mandante do crime.

Os suspeitos estão presos no presídio de Porto Velho, em Rondônia, desde maio de 2019. Eles também passaram por Bangu 1, no Rio, e pela penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. No decorrer do processo, a Polícia Civil do Rio de Janeiro, que investiga o caso, chegou a oferecer delação premiada para os dois acusados a fim de obter mais informações sobre o caso, mas ambos negaram – assim como negam o envolvimento no crime até hoje.

Em resposta ao portal G1, o advogado de Élcio de Queiroz afirmou que está avaliando a decisão e que irá recorrer. Até o momento, não houve pronunciamento da defesa de Ronnie Lessa.

O júri popular pode ser a escolha do Judiciário para crimes dolosos contra a vida. Cabe a um colegiado de populares sorteados declararem se o réu em questão é culpado ou inocente.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.