…

24 mil pessoas são evacuadas em Brumadinho. Buscas são interrompidas

Sociedade

Cerca de 24 mil pessoas estão sendo retiradas pelos Bombeiros das áreas sob risco em Brumadinho (MG). A informação foi divulgada pelo porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara. A mineradora Vale acionou às 5h30 deste domingo 27 as sirenes de alerta por risco iminente de rompimento da Barragem 06, que faz parte do complexo de Brumadinho (MG).

Trata-se de um depósito de água com volume de 1 milhão de metros cúbicos, localizado ao lado da Barragem 01, de rejeitos de minério, que rompeu na última sexta-feira, 25.

Em virtude do risco de mais este rompimento, as autoridades tiveram que interromper os trabalhos de busca das vítimas que se encontram soterradas na lama da barragem que cedeu na sexta.  O Corpo de Bombeiros já contabilizou 37 mortos, número que deverá subir nas próximas horas.

Leia também: Bolsonaro anuncia chegada de avião israelense para auxílio nas buscas

Na madrugada deste domingo, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que uma aeronave israelense iria pousar em solo brasileiro ao meio dia, trazendo 200 especialistas em desastres naturais e equipamentos. Agora, no entanto, não há nada que os estrangeiros possam fazer, a não ser esperar.

Até o momento, foram resgatadas 366 pessoas, sendo 221 funcionários da Vale e 145 terceirizados. Desse total, 23 estão hospitalizados. A cada minuto que passa, diminui a chance de se encontrar alguém com vida. Quer dizer: o risco iminente de rompimento de mais uma barragem torna ainda pior a tragédia ocorrida na sexta.

Leia também: Boulos chama Vale de Hipócrita. Mourão não quer conta em seu governo

Entre as áreas sob risco de submergir nas águas da Barragem 06 estão Parque da Cachoeira, Pires e Bairro Novo Progresso. “As áreas para onde as comunidades estão sendo levadas são as áreas previstas no plano de ação de emergência da barragem. O Corpo de Bombeiros permanece com todas as aeronaves de prontidão, para se for necessário deslocar equipes ou mesmo realizar ações de resgate e salvamento”, disse o tenente.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor-executivo do site CartaCapital.com.br

Compartilhar postagem