Saúde

Prevent Senior teria ocultado motivo de morte de médico negacionista, diz revista

Anthony Wong foi internado com Covid-19 em novembro de 2020; a médica responsável pelo paciente era Nise Yamaguchi

O médico Anthony Wong morreu de Covid, mas a causa da morte foi mantida em segredo – Foto: Divulgação Caepp/USP
O médico Anthony Wong morreu de Covid, mas a causa da morte foi mantida em segredo – Foto: Divulgação Caepp/USP

O médico Anthony Wong, conhecido pelo negacionismo em relação à Covid-19,  teria morrido devido a doença após dois meses internado em hospital da rede Prevent Senior. No entanto, no atestado de óbito não há qualquer menção a infecção pelo coronavírus. A apuração é da revista piauí. 

Wong foi um dos defensores do chamado “isolamento vertical” para conter a contaminação pelo coronavírus, protegendo apenas os idosos e aqueles com alguma comorbidades.  Em vídeos nas redes sociais, o médico desprezava a pandemia e a vacinação. Compunha um trio com a imunologista e oncologista Nise Yamaguchi e o virologista Paolo Zanotto.

O médico também chegou a afirmar que a imunidade do brasileiro era alta contra os diversos tipos de coronavírus. A afirmação foi repetida pelo presidente Jair Bolsonaro em diversas oportunidades.

Na internação no hospital Sancta Maggiore, integrante à rede Prevent Senior, em 17 de novembro de 2020, foi detectado a presença do vírus da Covid-19. 

Segundo prontuário médico, Wong autorizou ser medicado com o “kit Covid” da Prevent Senior, composto de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina. Ele também recebeu outros medicamentos sem eficácia, como heparina inalatória, cujo efeito em infecções virais é desconhecido, e metotrexato venoso, tradicionalmente prescrito no tratamento de doenças autoimunes e inflamatórias crônicas. 

Juntamente com essa leva de tratamentos experimentais, Wong recebeu mais de vinte sessões de ozonioterapia retal.

Marina Verenicz

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , ,

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!