Saúde

Mortes por covid-19 disparam na América Latina

Só no Brasil, segundo consórcio de imprensa, já são mais de 50 mil óbitos

Foto: ORLANDO SIERRA / AFP Foto: ORLANDO SIERRA / AFP
Apoie Siga-nos no

No último sábado 20, o Brasil teve 968 novas mortes registradas em razão do novo coronavírus. De acordo com levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, já são 50.058 óbitos pela covid-19 no Brasil.

No entanto, o último boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) contabiliza 49.976 óbitos.

Com os números do Brasil, a América Latina e o Caribe superaram os dois milhões de casos de coronavírus.

A propagação do vírus está se acelerando na região, que totaliza 2.007.621 casos, com o Brasil e o México como os países mais afetados, embora o Peru e o Chile também registrem um grande número de casos.

O Brasil é o segundo país mais punido no mundo pela pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos.

O México tem um total de mais de 170.000 casos e é o segundo mais afetado na região, com 20.349 falecimentos.

Com a disseminação dos contágios, as autoridades da Cidade do México – onde os mercados, restaurantes e outras empresas estavam programadas para reabrir na segunda-feira 22 – mantiveram seu fechamento por mais uma semana.

Enquanto isso, o Chile informou no sábado que a covid-19 matou 7.144 pessoas no país, 75% a mais do que as registradas até agora, depois de adicionar cerca de 3.000 mortes prováveis pelo coronavírus. O governo chileno também adiciona 236.748 casos confirmados.

E o Peru ultrapassou 250.000 casos de coronavírus no dia, com 7.861 mortes. O país registrou 201 vítimas fatais nas últimas 24 horas, o segundo maior número de mortos por dia desde que a emergência de saúde foi declarada em março.

(Com informações da AFP)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.