Saúde

Eduardo Paes: Tomara que não seja necessário cancelar o carnaval no Rio

Mais cedo, o prefeito anunciou o cancelamento da festa de réveillon na cidade: ‘Respeitamos a ciência’

Foto: Reprodução O prefeito eleito do Rio de Janeiro Eduardo Paes. Foto: Reprodução
Foto: Reprodução O prefeito eleito do Rio de Janeiro Eduardo Paes. Foto: Reprodução

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, espera que não seja necessário cancelar o carnaval na cidade este ano, depois de ter anunciado nesta manhã que o tradicional réveillon da cidade não será mais realizado, seguindo orientação do comitê científico do Estado do Rio de Janeiro.

“Tomara que não precise cancelar o carnaval, pela importância da cultura e da atividade econômica”, disse Paes em rápida coletiva nesta manhã.

O anúncio do cancelamento do réveillon foi feito pelo Twitter mais cedo.

Paes afirmou que a Prefeitura teria todas as condições de assumir os custos da festa do Ano Novo, ao contrário de notícias que foram divulgadas após o anúncio do cancelamento.

“As decisões são técnicas, a partir da realidade e das informações científicas”, disse o prefeito.

Apesar da decisão, o prefeito convidou os turistas para virem para a cidade, lembrando que os pontos turísticos, praias, restaurantes e casas de show estão funcionando normalmente.

Questionado sobre o cancelamento do Réveillon da Avenida Paulista, também já anunciado pelo governador do Estado, João Dória, Paes avaliou que não é tão representativo como o realizado há décadas na orla carioca.

“Eu acho lindo o réveillon na Paulista, mas impacta menos do que no Rio”, disse Paes.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!