Educação

Bolsonaro suspende cumprimento de 200 dias letivos em escolas e universidades

Medida do governo obriga que instituições de ensino cumpram mesma quantidade de horas em menos dias

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Jair Bolsonaro dispensou as escolas de educação básica e as instituições de ensino superior do cumprimento do mínimo de 200 dias letivos, previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. A decisão consta na Medida Provisória 934/2020, publicada nesta quarta-feira 1.

Apesar da suspensão do cumprimento dos dias letivos, a carga mínima anual de 800 horas segue obrigatória para as escolas de ensino infantil, fundamental e médio. Isso quer dizer que, na prática, as instituições de ensino terão de dar a mesma quantidade de horas de aula, em menos dias. A medida vale apenas para 2020, como reflexo da crise do novo coronavírus.

Os cursos universitários de Medicina, Farmácia, Enfermagem e Fisioterapia poderão ter a duração encurtada pelas instituições, desde que o aluno cumpra 75% da carga horária do internato do curso de Medicina (cumprido nos últimos dois anos da grade), ou 75% da carga horária do estágio curricular obrigatório dos cursos de enfermagem, farmácia e fisioterapia (no último ano).

Não é a primeira mudança anunciada pelo governo na instituições de ensino. Em 18 de março, o Ministério da Educação (MEC) já havia informado que autorizou, por meio de portaria, o ensino à distância para cursos presenciais. A medida fica em vigor por 30 dias desde a sua publicação, com possibilidade de prorrogação.

A mudança é válida para o sistema federal de ensino, composto pelas universidades federais, pelos institutos federais, pelo Colégio Pedro II, pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), Instituto Benjamin Constant (IBC) e pelas universidades e faculdades privadas.  Há ainda a possibilidade de alteração no calendário de férias, sem que se descumpra a carga horária prevista.

Em estados como São Paulo e Rio de Janeiro, estabelecimentos de ensino estão com atividades suspensas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.