CartaExpressa

STJ define lista para indicação de dois ministros por Bolsonaro

Ministros do STF articularam apoio para seus candidatos favoritos

Prédio do STJ. Foto: Marcello Casal/Agência Brasil Prédio do STJ. Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Prédio do STJ. Foto: Marcello Casal/Agência Brasil Prédio do STJ. Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

Os ministros integrantes do Superior Tribunal de Justiça escolheram, nesta quarta-feira 11, quatro nomes que serão enviados ao presidente Jair Bolsonaro para a indicação de dois novos ministros da Corte. 

Entre eles estão Messod Azulay, Ney Bello Filho, Paulo Sérgio Domingues e Fernando Quadros da Silva.

A decisão entre os quatro nomes se deu por meio de votação entre os magistrados integrantes da Corte. A disputa foi considerada uma das mais acirradas dos últimos anos, inclusive com “apadrinhamento” de ministros do Supremo Tribunal Federal. 

As vagas na Corte já está abertas há mais de um ano, após a aposentadoria dos ministros Napoleão Nunes Maia Filho e Nefi Cordeiro. 

Conforme regra constitucional, que determina proporcionalidade de representação no STJ, as cadeiras vagas devem ser ocupadas por juízes dos Tribunais Regionais Federais. 

Na mesma sessão em que foi votada a lista, também foi eleita a próxima presidente do órgão, a ministra Maria Thereza de Assis e Moura, que deve assumir o cargo em agosto. 

O critério para escolha da ministra respeitou a antiguidade na Corte. Ela será a segunda mulher a comandar a Corte desde a instalação do STJ. 

Atualmente, dos 33 ministros do órgão, apenas seis são mulheres. Isso significa uma representação feminina de 18% em uma das mais altas Cortes nacionais. 

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.