Política

‘Sempre te amparei quando eu era ministro e você estava por baixo’, diz Weintraub a Mario Frias

Ex-ministro e atual secretário da Cultura trocaram acusações nas redes sociais; Eduardo Bolsonaro também criticou Weintraub

Mario Frias e Abraham Weintraub, ainda como aliados.

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Mario Frias e Abraham Weintraub, ainda como aliados. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

Depois do embate entre o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a noite desta quinta-feira 20 seguiu agitada entre ex-aliados da direita no governo Jair Bolsonaro. Dessa vez, os protagonistas dos confrontos nas redes sociais foram os irmãos Abraham e Arthur Weintraub contra o secretário de Cultura, Mario Frias, o filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro, e a advogada de Bolsonaro, Karina Kufa.

Motivados por uma curtida de Frias em uma publicação que citava a possibilidade do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, ser preso após ter retornado ao Brasil para cumprir agenda de pré-candidato ao governo de São Paulo. O primeiro a reagir foi Arthur, que é irmão de Abraham e foi assessor do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Não há motivo para prisão do W [Abraham Weintraub]!! O inquérito em que ele estava foi arquivado, pois a lei de segurança nacional (que era base de acusações contra meu irmão) foi revogada. Abolitio criminis (não há qualquer possibilidade de atribuir crime a ele). Esse post é mais torcida ou desejo deles?”, escreveu.

Frias, minutos depois, reagiu e cobrou os irmãos por postagens em que criticaram o presidente Bolsonaro.

“Não entendi, Abraham e Arthur, por que estão chateados com uma curtida? Quantas vezes vocês deram aquela curtida marota em inúmeros perfis que chamam o presidente de frouxo, covarde e vendido para o sistema? Não gostaram da brincadeira de oposição sonsa?”, questionou o secretário.

A publicação de Frias foi então compartilhada pelo filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, e, segundo disse aos seguidores, detalharia os bastidores da direita brasileira.

“Explica muito do que estava ocorrendo nos bastidores. Não se trata de dividir/unir a direita, mas separar o joio do trigo. Todo este tempo que nós engolíamos sapos na verdade era a chance para eles se corrigirem, mas nada foi feito. Então agora está aí tudo as clara”, escreveu ao criticar os Weintraub.

“Caíram mais máscaras. Os irmãos nunca me enganaram”, escreveu Karina Kufa após a discussão dos ex-aliados.

Os dois irmãos seguiram publicando contra Kufa e Frias, mas não responderam diretamente a Eduardo Bolsonaro.

Abraham é pré-candidato ao governo de São Paulo e esperava receber o apoio do clã-Bolsonaro. O presidente e seus aliados, no entanto, optaram por lançar o atual ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas. Desde então, os Weintraub se tornaram um problema para o ex-capitão e seus planos eleitorais.

Getulio Xavier

Getulio Xavier
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.