Política

Raquel Dodge nega que caso Moro possa anular prisão de Lula

Para a procuradora, um elevado grau de incerteza impede que as mensagens entre Moro e procuradores da Lava-Jato sejam usadas como evidências

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se colocou contra o pedido da defesa do ex-presidente Lula para anular ação penal do caso do triplex em Guarujá por conta da atuação do ex-juiz Sérgio Moro. Dodge declarou nesta sexta-feira 21 que é preciso se confirmar a autenticidade dos diálogos, além do fato de que o material foi obtido por meio ilegal.

A retomada do julgamento do caso está marcada para a próxima terça (25), por isso Dodge voltou a se manifestar. Os ministros Luiz Edson Fachin e Cármen Lúcia já haviam votado contra o pedido, mas Gilmar Mendes tinha pedido vista.

A defesa de Lula juntou mensagens que teriam sido trocadas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol para afirmar que o juiz não teve imparcialidade com ele e, a partir disso, pediu a anulação do processo e a concessão de  liberdade pro STF.

Dodge entende que as circunstâncias caracterizam “um elevado grau de incerteza” o que impede que as mensagens sejam usadas como evidência para corroborar a alegação de suspeição”. Também afirmou que o vazamento de conversas de procuradores e outras autoridades representa “grave e criminoso atentado contra o Estado e suas instituições, que está sob a devida apuração pelos órgãos competentes”.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!