Política

PT lança campanha para reforçar que Lula ‘nunca fechou nem fechará igrejas’

O partido aposta nas redes sociais para rebater as fake news disseminadas por bolsonaristas

Lula e Jair Bolsonaro. Fotos: Ricardo Stuckert e Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

O PT intensificou nos últimos dias a reação a fake news disseminadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) para aumentar a rejeição a Lula (PT) entre eleitores evangélicos.

Uma reportagem da Rádio CBN apontou nesta segunda-feira 15 ter se espalhado entre evangélicos o boato de que Lula fechará templos religiosos caso volte ao poder, após as eleições de outubro.

Pastor da Assembleia de Deus, o deputado bolsonarista Marco Feliciano (PL) admitiu à emissora que tem apostado nessa pregação para “alertar” os seus seguidores.

“Conversamos sobre o risco de perseguição, que pode culminar no fechamento de igrejas. Tenho que alertar meu rebanho de que há um lobo nos rondando, que quer tragar nossas ovelhas através da enganação e da sutileza. A esmagadora maioria das igrejas está anunciando a seus fiéis: ‘tomemos cuidado’”, disse Feliciano à CBN.

Diante desse cenário, o PT acelera o movimento para rebater as acusações. O partido produziu um material no qual afirma que Lula “é cristão, nunca fechou e nem vai fechar igrejas”.

A peça lembra que Lula sancionou a lei que garante personalidade jurídica às organizações religiosas, instituiu o Dia Nacional da Marcha para Jesus e sancionou a lei que criou o Dia Nacional do Evangélico.

O texto difundido pelo PT diz ainda que as acusações são “mentiras criadas com o único objetivo de assustar evangélicos e promover discurso de ódio e preconceito religioso” para “tentar afastar os cristãos de Lula”. Para a campanha petista, “Bolsonaro está com medo de que os evangélicos se lembrem do quanto Lula já fez por eles”.

Uma pesquisa Datafolha divulgada no fim de julho mostra que Bolsonaro lidera as intenções de voto entre evangélicos, com 43%, ante 33% de Lula. No geral, o levantamento indica Lula com 47%, 18 pontos percentuais à frente do ex-capitão.

Confira a peça do PT:

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.