Presidente do Cidadania convida a deixar partido vereador que atacou Alexandre de Moraes e convocou atos

Presidente do partido, Roberto Freire diz que policial militar de Cuiabá (MT) está no partido errado e defende o STF

Roberto Freire, presidente do Cidadania. Foto: Lula Marques/AGPT

Roberto Freire, presidente do Cidadania. Foto: Lula Marques/AGPT

Política

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, convidou a se retirar do partido o vereador por Cuiabá, tenente-coronel Paccola após ter convocado seguidores para as manifestações marcadas no dia 7 de setembro e atacar o Supremo Tribunal Federal.

Em vídeo publicado em suas redes sociais, Paccola afirma que Alexandre de Moraes é um ativista defensor da implantação do socialismo no Brasil e usa como justificativa, o pedido de impeachment contra o ministro apresentado por Jair Bolsonaro. O pedido foi negado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Pacheco.

“Vamos às ruas, vamos protestar dia 7 de sempre, em Brasília, São Paulo ou na sua cidade, vá às ruas e diga que é patriota e que quer o Brasil livre do socialismo”, diz o vereador no vídeo.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem