Política

PoderData: 4 em cada 10 eleitores de Ciro consideram mudar o voto

Entre os quatro primeiros colocados na disputa, o pedetista é o que reúne os apoiadores menos convictos

Ciro Gomes. Foto: José Cruz/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

Recorte da pesquisa PoderData divulgado nesta sexta-feira 23 mostra que 40% dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) consideram mudar o voto até o dia 2 de outubro, data do primeiro turno. O resultado mostra que, entre os quatro primeiros colocados na disputa, o pedetista é o que reúne os apoiadores menos convictos. Ao todo, 53% dizem que não escolherão outro candidato nos próximos dias.

Para comparação, Simone Tebet (MDB), que figura em quarto lugar nas pesquisas e também é alvo da campanha em busca do voto útil, tem só 26% de eleitores dispostos a mudar o voto. A convicção em relação a escolha pela senadora é de 61%.

Entre os dois primeiros colocados na pesquisa, quem se sai melhor nesses quesitos é Jair Bolsonaro (PL). O ex-capitão reúne o maior percentual de apoiadores convictos de seus votos. Segundo a PoderData, são 96% que não pretendem fazer qualquer mudança até dia 2 de outubro. Já 3% indicam que podem repensar.

Em relação a Lula (PT), que lidera as intenções de voto, o percentual de eleitores convictos é de 88%. O petista tem 7% de apoiadores que indicam alguma possibilidade de optar por outro candidato nesta reta final de campanha.

Os dados acirram a disputa pelo chamado voto útil, já que, caso Lula consiga conquistar uma fatia destes eleitores de Ciro e Tebet dispostos a mudar suas opções, a eleição poderá ser decidida ainda no primeiro turno.

A pesquisa PoderData ouviu, por telefone, 3.500 eleitores entre os dias 18 e 20 de setembro. A margem de erro do levantamento é de 2 pontos percentuais. Contratada pelo site Poder360 em parceria editorial com a TV Cultura, o levantamento foi registrado como o BR-00407/2022 na Justiça Eleitoral.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo