Pesquisa mostra Datena e Russomanno na frente pela prefeitura de SP

Guilherme Boulos e Tabata Amaral surgem como nomes da esquerda, mas ambos não apontaram ainda que irão concorrer ao cargo

José Luiz Datena (Foto: Reprodução)

José Luiz Datena (Foto: Reprodução)

Política

A primeira pesquisa de intenções de voto para a Prefeitura de São Paulo mostra figuras da TV na frente e Guilherme Boulos (coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e Tabata Amaral (PDT-SP) e como representantes da esquerda.

É esse cenário que revelou o Instituto Paraná Pesquisas à Rádio Bandeirantes na noite desta quinta-feira 26. A pesquisa foi realizada com 1.220 eleitores da cidade de São Paulo entre os dias 20 a 24 de setembro de 2019.

Datena, que comanda o “Brasil Urgente” da TV Bandeirantes, e Celso Russomanno, que está à frente do “Patrulha do Consumidor” na Record TV, aparecem com intenções de 22,1% e 21,1% respectivamente.

Eles são seguidos pela opção de nenhum candidato (11,9%) e de Márcio França (11,6%), que concorreu ao governo do Estado nas eleições de 2018. Bruno Covas, atual prefeito da cidade, vem em seguida com 9,6%.

Entre os nomes cotados para representar segmentos da esquerda na disputa, Guilherme Boulos, que foi lançado à concorrer a presidência da República pelo PSOL em 2018, lidera com 4,2% das intenções de voto e está à frente do candidato que será de fato lançado pelo partido, o deputado federal Orlando Silva (0,4% das intenções). A também deputada federal Tabata Amaral é vista como a opção de 2,7% dos entrevistados.

A pesquisa traçou outros cenários adicionando e retirando os nomes chave da campanha, e também questionou sem induzir nenhum candidato aos entrevistados. Na pesquisa espontânea, 75% ainda não sabe em quem votar, mas o nome que mais recebeu menções foi o do ex-prefeito petista Fernando Haddad, mencionado por 2,5% dos eleitores nessa categoria.

Datena e Russomanno, individualmente, também lideram o ranking do chamado pela pesquisa de “potencial eleitoral”, uma avaliação dos entrevistados em relação ao nome de cada candidato. 30,3% alegaram que poderiam votar no atual prefeito Bruno Covas. O percentual sobe para 39,6% quando se trata de Marcio França e desce para 15% quando se trata de Jilmar Tatto, senador federal pelo PT.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem