Política

Paes lidera no Rio e Crivella e Benedita estão empatados, mostra pesquisa

22,7% dos entrevistados afirmaram que votarão em branco ou nulo

Prefeito Eduaro Paes. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

Levantamento divulgado pelo Atlas Político nesta terça-feira 15 aponta que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) lidera a corrida pela Prefeitura do Rio de Janeiro. O atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), e a deputada federal Benedita da Silva (PT) aparecem em seguida, tecnicamente empatados.

 

Segundo a pesquisa, Paes tem 19,7% das intenções de voto, contra 11,1% de Crivella e 9,6% de Benedita. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Crivella e Benedita estão em empate técnico.

A quarta colocada no levantamento é a deputada estadual Martha Rocha (PDT), com 6%. Atrás dela aparece o ex-deputado Cabo Daciolo, com 5%. O PL, no entanto, decidiu apoiar Eduardo Paes, o que levou Daciolo a anunciar que se desfiliaria da sigla.

Renata Souza (PSOL) é a sexta colocada, com 3,8%, e em sétimo lugar, com 3,2%, vem a ex-deputada Cristiane Brasil (PTB), que se entregou à polícia na sexta-feira 11 após a deflagração da segunda fase da Operação Catarata.

22,7% dos entrevistados afirmaram que votarão em branco ou nulo nas eleições de novembro. A pesquisa do Atlas Político foi feita entre 3 e 9 de setembro, com 847 respostas. O índice de confiança é de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo