Política

Pablo Vittar, BaianaSystem, Tereza Cristina: veja a lista de artistas que tocarão na posse de Lula

A posse do petista, em Brasília, será acompanhada do Festival do Futuro, que vai reunir mais de 20 artistas de diversos gêneros em Brasília

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foto: Ricardo Stuckert
Apoie Siga-nos no

O governo do presidente eleito Lula (PT) anunciou a realização de um festival no dia 1 de janeiro de 2023, em Brasília, para marcar a posse do petista no Palácio do Planalto.

O Festival do Futuro já tem 16 nomes de artistas confirmados, segundo line up inicial divulgada nesta quarta-feira 30. Até o momento estarão presentes nomes como: Pablo Vittar, BaianaSystem, Gabi Amarantos, Duda Beat, Martinho da Vila, Os Gilsons, Luedji Luna, Tereza Cristina, Fernanda Takai, Johnny Hooker, Marcelo Jeneci, Odair José, Otto, Tulipa Ruiz, Maria Rita e Valeska Popozuda.

“São artistas que estiveram com a gente nessa caminhada rumo à vitória do Brasil da Esperança e que farão parte de uma grande agenda de mobilização que acontecerá no dia 1º  de janeiro”, declarou a a futura primeira-dama Rosângela Silva, a Janja, que ainda sinalizou tratativas em andamento para que o festival conte com mais participações.

O evento está programado para acontecer após a posse institucional, por volta das 18h30. Os artistas que estarão no Festival do Futuro na posse de Lula se apresentarão em dois palcos batizados de Gal Costa e Elza Soares, em homenagem a dois grandes nomes da música e da cultura brasileira que morreram em 2022.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.