CartaExpressa

Transição deve confirmar a sugestão de desmembrar a Economia no governo Lula

O ex-ministro Nelson Barbosa, integrante da equipe de transição, elogiou Fernando Haddad, plano A de Lula para a Economia

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Sergio Lima/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa afirmou, nesta quarta-feira 30, que a equipe de transição deve sugerir ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o desmembramento do Ministério da Economia em três pastas: a do Planejamento, a da Economia e a de Indústria e Comércio Exterior.

“Esses três grupos estão fazendo suas propostas e serão enviadas à coordenação de campanha, mas é uma proposta preliminar para ser discutida e reformulada”, declarou a jornalistas Barbosa, membro da equipe de economia no governo de transição.

Ele também disse que não há definição sobre a mudança do nome de Economia para Fazenda, mas que sugere manter a versão atual. “Não tem que mudar o letreiro, cartão, papel timbrado, nada”, explicou.

Questionado sobre eventuais reações do mercado financeiro ao nome de Fernando Haddad (PT), plano A de Lula para a Economia, Barbosa avaliou que o “mercado flutua, vai e volta”. Segundo ele, a tramitação da PEC da Transição no Congresso Nacional “vai diminuir boa parte desses ruídos sobre valores e sobre nomes”.

“O Fernando Haddad é um dos melhores quadros políticos do Brasil, foi um ótimo ministro da Educação, foi um bom prefeito de São Paulo. Foi o candidato a presidente quando o presidente Lula não pode ser. Fez uma ótima campanha em São Paulo. Um dos melhores quadros políticos do PT e do Brasil.”

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo