Política

Oposição ainda mira o impeachment de Bolsonaro

‘O resultado que a CPI aponte, seja do ponto de vista jurídico ou político, pode ser o andamento do afastamento do presidente’, diz deputado

Foto: Marcos Corrêa/PR
Foto: Marcos Corrêa/PR

O impeachment do presidente Jair Bolsonaro voltou a ser discutido entre deputados e senadores de oposição após o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a omissão do governo federal no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Nesta terça-feira 13, parlamentares e presidentes do PSOL, PT, PCdoB, PSB, UP, PDT, Rede, Cidadania e PV reuniram-se em busca de uma unidade no discurso para propor soluções nas crises: política, social, econômica e sanitária.

A avaliação é que a CPI da Covid-19, que deve ter o requerimento lido no Plenário do Senado hoje, pode se tornar um fio condutor para o afastamento de Bolsonaro.

Os parlamentares avaliam que a CPI é uma oportunidade para se aproximarem da população que sofre os efeitos da turbulência que o País atravessa.

“É um espaço importante para que se possa falar com a sociedade”, disse um deputado que participou do encontro em conversa com CartaCapital.

“O resultado que a CPI aponte, seja do ponto de vista jurídico ou político, pode ser o andamento do impeachment”, acrescentou o parlamentar.

 

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, afirmou que são três os principais pontos de convergência da oposição: CPI restrita a investigar o governo federal, aumento o valor do auxílio emergencial e o impeachment de Bolsonaro.

Na sua avaliação, há “um começo de crise política” com a indefinição do orçamento de 2021 e a decisão do STF sobre a CPI no Senado.

Na reunião, a oposição discutiu a possibilidade do STF, em sessão nesta quarta-feira 14, confirmar a instalação de comissão parlamentar somente para após a retomada das sessões presenciais no Senado.

Os parlamentares vão debater, nos próximos dias, a depender do cenário que se desenha, a criação de uma CPI na Câmara dos Deputados.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!