Na Marcha para Jesus, Bolsonaro admite tentar reeleição em 2022

'Se não tiver uma boa reforma política e se o povo quiser, estamos aí para continuar mais quatro anos', declarou o presidente

Na Marcha para Jesus, Bolsonaro admite tentar reeleição em 2022

Política

O presidente Jair Bolsonaro admitiu que pode tentar a reeleição à presidência em 2022. A declaração foi dada na tarde desta quinta-feira 20, durante sua participação na Marcha para Jesus, evento evangélico que acontece desde o início do dia na zona norte de São Paulo.

Por volta das 15h30, o presidente discursou para os presentes da 27a edição do evento que, segundo os organizadores, reuniu 3 milhões de pessoas. Questionado sobre uma possível reeleição, declarou: “Se tiver uma boa reforma política eu posso até jogar fora a possibilidade de reeleição. Agora, se não tiver uma boa reforma política e se o povo quiser, estamos aí para continuar mais quatro anos “.

 

A declaração do presidente atraiu apoio e também repulsa dos presentes, o que mostra que sua aceitação não é unânime entre os evangélicos. Dados da pesquisa CNT/MDA divulgados em fevereiro deste ano mostram que o desempenho de Bolsonaro é o pior de estreia de mandato desde 2003, quando Lula tomou posse pela primeira vez. 38,9% aprovam a gestão do militar,  29% a consideraram regular e 19% consideraram a estreia do pesselista ruim ou péssima. Na primeira pesquisa da CNT/MDA sobre o governo do petista, em janeiro de 2003, a aprovação foi 56,6%. No segundo governo, a popularidade na primeira pesquisa chegou a 49,5%.

Durante a marcha, Bolsonaro disse que a população foi decisiva “para mudar o destino dessa pátria maravilhosa chamada Brasil”. “Todos nós juntos compartilhamos dessa responsabilidade. Onde primeiro Deus e depois a família respeitada e tradicional acima de tudo”, declarou. Também afirmou que Deus deu a ele a Presidência.

Bolsonaro é o primeiro presidente da República a participar da marcha. Enquanto pré-candidato à presidência, ele visitou a Marcha para Jesus do ano passado e também já tinha ido ao evento de 2015.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site CartaEducação

Compartilhar postagem