Política

Mulher é detida depois de xingar Bolsonaro em Resende

Presidente da República acenava para motoristas em estrada quando mulher passou de carro

O presidente Jair Bolsonaro em cerimônia militar no Rio de Janeiro. Foto: Clauber Cleber Caetano/PR
O presidente Jair Bolsonaro em cerimônia militar no Rio de Janeiro. Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

Uma mulher de 40 anos xingou o presidente Jair Bolsonaro e acabou detida pela Polícia Rodoviária Federal, no sábado 27. O chefe do Palácio do Planalto acenava para motoristas na margem da Via Dutra, na cidade de Resende, no Rio de Janeiro, quando a mulher passou de carro e protestou. A informação é do portal G1.

Bolsonaro estava no município por conta de uma cerimônia na Academia Militar das Agulhas Negras. Segundo o site, o presidente foi à Via Dutra antes da solenidade e estava acompanhado de sua comitiva.

A Polícia Rodoviária Federal abordou o carro da mulher e realizou a detenção com base nos artigos 140 e 141 do Código Penal, que tratam do crime de injúria, com pena de um a três anos e multa, com agravamento de um terço da punição se o alvo for o presidente da República ou um chefe de Estado estrangeiro.

Segundo a PRF, o xingamento mais expressivo foi “Bolsonaro filho da puta”. A Polícia Federal informou que a mulher foi liberada depois de assumir o compromisso de responder à infração em juízo.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!