CartaCapital

Estar na Academia Militar foi mais difícil que na Presidência, diz Bolsonaro

Presidente fez discurso durante solenidade na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, em cerimônia militar. Foto: Reprodução
O presidente da República, Jair Bolsonaro, em cerimônia militar. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro lembrou sua formação na Academia Militar das Agulhas Negras e disse que os militares defendem a Constituição, a democracia e a liberdade, em discurso durante solenidade na instituição, em Resende (RJ), na porção fluminense do Vale do Paraíba.

 

“Em momentos difíceis à frente da Presidência, vejo o que passei aqui (na Academia Militar das Agulhas Negras) e me conforto dizendo que aqui foi mais difícil. Quem passa por aqui sabe o que são essas dificuldades”, afirmou Bolsonaro, citando ensinamentos de lealdade, humildade e disciplina na cerimônia de entrega de Espadas aos Novos Aspirantes, realizada na manhã deste sábado.

Bolsonaro afirmou também que os militares estão “prontos” para defender a liberdade do País.

“A vocês jovens aspirantes, agora integrando o Exército brasileiro, passa uma enorme responsabilidade, maior até que defender a vida dos nossos cidadãos é defender a nossa democracia e a nossa liberdade. Juramos dar a vida à Pátria e este juramento está muito vivo. Não ousem roubar nossa liberdade, estamos prontos para defendê-la. Nós militares respeitamos a nossa Constituição”, disse o presidente.

Ele também afirmou que o Brasil aprende com os “erros de outros países”.

Bolsonaro estava acompanhado na cerimônia do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, general Augusto Heleno, do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e do ministro da Defesa, general Walter Braga Netto.

Antes da cerimônia, o presidente acenou para apoiadores e caminhoneiros que passavam pela Rodovia Presidente Dutra em frente ao Hotel de Trânsito da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ), na porção fluminense do Vale do Paraíba, no início da manhã deste sábado, 27. Bolsonaro chegou à cidade no fim da tarde de sexta-feira, 26, para participar da solenidade de entrega do Aspirantado 2021 aos cadetes do 4º ano da Aman, marcada para as 11 horas.

O presidente é egresso da Aman, onde se formou em 1977. Na noite de sexta, Bolsonaro foi até um trailer comer cachorro-quente, como tradicionalmente faz quando visita Resende.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!