Política

MP junto ao TCU quer derrubar sigilo de relação entre Moro e consultoria dos EUA

O foco do subprocurador-geral Lucas Furtado é a lista de processos do ex-magistrado contra a Odebrecht

O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Nelson Almeida/AFP
O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Nelson Almeida/AFP
Apoie Siga-nos no

O subprocurador-geral junto ao Tribunal de Contas da União, Lucas Rocha Furtado, pediu ao presidente da Corte, Bruno Dantas, que os processos sobre a atuação do ex-juiz Sergio Moro na Lava Jato percam o sigilo.

Trata-se de uma etapa das apurações que miram a relação entre Moro e a consultoria norte-americana Alvarez & Marsal. Por isso, o foco de Furtado é a lista de processos do ex-magistrado contra a Odebrecht.

Em dezembro, Furtado já havia manifestado a intenção de compreender os termos da atuação de Moro, sob suspeita de ter recebido para fornecer informações privilegiadas à consultoria. Moro, como magistrado, julgou e condenou executivos da Odebrecht, cliente da consultoria no processo de recuperação judicial. O ex-ministro de Jair Bolsonaro está na mira do TCU por um suposto conflito de interesse.

Para concluir, portanto, qual foi o papel de Moro no caso, o subprocurador-geral pediu a Bruno Dantas em dezembro o acesso a informações de todos valores envolvidos no rompimento de Moro com o escritório.

Moro, contratado pela Alvarez & Marsal em 2020, após deixar o governo, foi anunciado pela própria empresa como sócio-diretor de Disputas e Investigações. Poucos meses depois, conforme manifestação do escritório ao TCU, ele foi ‘rebaixado’ a ‘consultor’. Em outubro de 2021, para Moro se dedicar à pré-campanha pelo Podemos à Presidência, o contrato foi rescindido.

“Portanto, venho solicitar e propor a vossa excelência que adote medidas no sentido de tornar público todas as peças dos processos envolvendo o ex-juiz Sérgio Moro, especialmente relacionados à Odebrecht S.A e à empresa Alvarez & Marsal, com ressalvas àquelas que motivadamente devam ser resguardadas sob sigilo”, diz o ofício de Furtado enviado a Dantas nesta segunda 17, divulgado pela revista Veja.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.