Mundo

Milei não interferirá na Justiça de outros país, diz chanceler argentina sobre Moraes e Musk

O presidente da Argentina ofereceu ‘colaboração’ ao bilionário, que ameaçou não cumprir decisões do STF

A chanceler argentina, Diana Mondino, e o chanceler brasileiro, Mauro Vieira. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

A chanceler da Argentina, Diana Modino, afirmou que o governo de Javier Milei não interferirá nos processos judiciais de outros países. Ela esteve em Brasília (DF) nesta segunda-feira 15.

Mondino foi questionada sobre o encontro entre Milei e o empresário Elon Musk, na semana passada, em que o argentino “ofereceu colaboração” na disputa entre o dono do X e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em especial Alexandre de Moraes.

Antes do encontro, Musk entrou em conflito com Moraes, que o incluiu no Inquérito das Milícias Digitais. O bilionário ameaçou, por exemplo, não cumprir decisões do magistrado.

“Os temas internos e posições de cada país são próprios de cada país. O governo argentino jamais vai interferir nos processos democráticos ou judiciais de cada país“, disse Mondino. “Confiamos na Justiça de cada país. Nós defendemos a liberdade de expressão de todos.”

Em Brasília, a ministra das Relações Exteriores encontrou o chanceler Mauro Vieira.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo