Política

Maia critica plano de Guedes para conter crise: “Não tem quase nada”

O presidente da Câmara rebateu o ministro da Economia e disse que reformas não são partes da solução para a crise

Rodrigo Maia e Paulo Guedes. Foto: Agência Brasil.
Rodrigo Maia e Paulo Guedes. Foto: Agência Brasil.
Apoie Siga-nos no

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (PMDB/RJ), criticou o plano apresentado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para conter a crise causada pelo novo coronavírus. Para o parlamentar, os projetos apresentados pelo governo tem pouca coisa que impacta a agenda de curto prazo ou quase nada. “Guedes não tinha uma coisa organizada ou não quis falar. Se olhar os projetos, tem pouca coisa que impacte a agenda de curto prazo ou quase nada”, disse.

O parlamentar também rebateu a fala do ministro, que trouxe a aprovação das reformas como solução para a crise. “O que incomoda e angustia é que a gente ainda não tem um plano de contingência para superar essa crise e os impactos na vida das pessoas na economia. A reforma administrativa não é parte dessa solução. Nos próximos 45 dias, nossa prioridade vai ser a agenda com o governo e o Supremo para superar essa crise”, afirmou.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o presidente da Câmara disse ainda que terá sido “medíocre” se Guedes pensou em transferir a responsabilidade para os deputados sobre a solução da crise ao ter cobrado a votação da agenda.

“Não posso acreditar que um homem de 70 anos, com a experiência dele, tenha mandado isso com essa intenção. A crise é tão grande que a gente não tem direito de imaginar que o ministro da Economia de uma das maiores economias do mundo possa ter pensado de forma tão medíocre”, disse.

Maia ressaltou, ainda, que o Congresso quer ajudar o governo, mas que precisam trabalhar com a organização do diagnóstico feita pelo executivo.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.