Lula e Freixo se encontram e falam em frente ampla contra Bolsonaro

O petista também articula encontro com outros políticos, como Rodrigo Maia

Lula e Freixo se encontram em Brasília e falam sobre uma frente ampla contra Bolsonaro em 2022. Foto: Reprodução/Twitter.

Lula e Freixo se encontram em Brasília e falam sobre uma frente ampla contra Bolsonaro em 2022. Foto: Reprodução/Twitter.

Política

O ex-presidente Lula está em Brasília para costurar acordos políticos para uma possível candidatura em 2022. O primeiro compromisso do petista na segunda-feira 3 foi um encontro com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL/RJ).

 

 

Freixo tentou em 2020 uma frente ampla com PT e PSOL para sua candidatura à prefeitura do Rio de Janeiro, mas por conta de disputa interna de ambos os partidos não foi possível e o carioca retirou seu nome da disputa.

A ideia agora é construir uma coligação com diversos partidos para o governo do estado em 2022, com Freixo encabeçando a chapa com apoio a Lula para a presidência. Segundo o parlamentar, a frente ampla tem como foco derrotar Jair Bolsonaro.

“Conversamos sobre uma aliança ampla, tanto no Brasil como no Rio. Temos que garantir a união dos partidos que naturalmente estariam juntos (de esquerda), e ver quem mais poderia nos apoiar. Falei que meu nome está colocado, tenho conversado com amplos setores e muitos partidos que estão dispostos. A tendência do PT é apoiar essa aliança”, disse Freixo ao Globo.

 

Lula e Maia 

O petista negocia um encontro com o ex-presidente da Câmara, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM/RJ). O desafeto de Bolsonaro já elogiou Lula e se mostrou aberto a encontros com integrantes da esquerda.

Freixo também articula com Maia um apoio para seu nome ao governo fluminense. A ideia é criticada por integrantes do PSOL, que sempre foi oposição aos governos do DEM no RJ.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem