Coronel investigado pelo TSE ganha novo cargo no governo

Eduardo Gomes da Silva, que participou de transmissão de Bolsonaro sobre supostas fraudes nas urnas, foi transferido para a Secretaria-Geral

Reprodução

Reprodução

Política

O coronel da reserva Eduardo Gomes da Silva, que participou da live do presidente Jair Bolsonaro que expôs ‘evidências’ de suposta fraude eleitoral, foi nomeado secretário especial de Modernização do Estado, cargo vinculado à Secretaria Geral da Presidência da República. Ele também é coronel da reserva.

O novo cargo de Gomes, criado na gestão Bolsonaro, tem como função aprimorar a gestão pública em parceria com os demais ministérios, estados e municípios, além de fomentar parcerias com organismos internacionais.

O coronel que havia sido apresentado pelo presidente apenas como “Eduardo, analista de inteligência” durante a transmissão, atuava como assessor da Casa Civil. Ele integra o governo desde março de 2020, inicialmente como secretário especial adjunto da Secretaria de Relações Institucionais, vinculada à Secretaria de Governo, na época comandada pelo general Ramos. Em abril, com a transferência de Ramos para a Casa Civil, Gomes se tornou assessor especial da pasta.

Na semana passada, o coronel Gomes prestou depoimento ao TSE, em inquérito administrativo que busca investigar o presidente Jair Bolsonaro por ataques ao sistema eleitoral. Para a Corte, o presidente teve “possível conduta criminosa” durante a live, realizada no fim de julho, em que não conseguiu provar qualquer interferência nos pleitos de 2014 e 2018, tendo feito somente ilações sem caráter comprobatório.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem