Política

Governistas cobram punição a Bolsonaro por rombo na Caixa: ‘Por muito menos teve impeachment de Dilma’

Segundo reportagem do site UOL, o ex-presidente usou politicamente o banco para tentar vencer as eleições; ação causou prejuízo bilionário

Foto: Agência Câmara A presidente do PT, Gleisi Hoffmann. Foto: Agência Câmara
Apoie Siga-nos no

A presidenta do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, cobrou punição ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) após a revelação de que ele teria usado politicamente a Caixa Econômica Federal para tentar vencer as eleições, causando um rombo bilionário na instituição. A revelação da atuação do ex-capitão foi feita pelo site UOL nesta segunda-feira 29.

“Que Bolsonaro usou a máquina pública a torto e a direito pra tentar ganhar a eleição, a gente já sabe. E deixou calote bilionário na Caixa com linhas de crédito e consignado do Auxílio Brasil e ainda queimou reservas do banco. Os responsáveis são Pedro Guimarães e Bolsonaro. Quem sejam punidos”, escreveu Gleisi.

“Por muito menos, usaram contra Dilma pra sustentar um impeachment golpista”, insistiu a deputada.

Outro governista a cobrar punição ao ex-presidente foi o ministro da Secretaria de Comunicação Social do governo Lula, Paulo Pimenta. De acordo com o chefe da pasta, o ex-capitão e quem o ajudou na ação não podem ficar impunes. De acordo com a reportagem, as medidas que causaram prejuízo ao banco tiveram aval de Pedro Guimarães, ex-presidente da Caixa.

Deputado mais votado de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), também repercutiu o assunto nas redes sociais. Em seus perfis o parlamentar classificou o caso como ‘gravíssimo’.

“URGENTE e GRAVÍSSIMO!!! Calote BILIONÁRIO na Caixa acaba de ser descoberto! Bolsonaro tentou de tudo para levar as eleições, chegou inclusive a provocar um rombo de R$ 10,6 bilhões em um banco público”, publicou Boulos.

Avaliação semelhante fez Erika Hilton (PSOL-SP). A parlamentar também destacou a urgência do caso ao cobrar punição para o ex-presidente Bolsonaro. Ainda na bancada pessolista, Fernanda Melchionna (PSOL-RS) questionou sobre quem arcará com o prejuízo deixado pela antiga gestão.

“Foi derrotado nas urnas, mas quem paga a conta do rombo na Caixa?”, publicou a deputada gaúcha em suas redes sociais.

No mesmo sentido, o deputado federal do Rio, Lindbergh Farias (PT), destacou que a conta será paga pelos eleitores. “O ‘pacote de bondades’ era compra de votos. Sabe para quem ele deixou essa conta? VOCÊ!”, destacou o parlamentar.

Alencar Santana (PT-SP) ironizou a conduta do ex-presidente ao repercutir a revelação. ”

“‘Me chama de corrupto’, BOLSONARO, Jair”, escreveu ao compartilhar a notícia sobre o uso político da Caixa feito pelo ex-capitão.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo