Economia

Entidade diz que novo presidente da Petrobras não tem formação e experiência para o cargo

Associação entrou com uma representação na Comissão de Valores Mobiliários para verificar eventual ilegalidade na nomeação de Caio Mario Paes de Andrade

Caio Mario Paes de Andrade, o novo presidente da Petrobras. Foto: Emiliano Capozoli/Divulgação
Caio Mario Paes de Andrade, o novo presidente da Petrobras. Foto: Emiliano Capozoli/Divulgação
Apoie Siga-nos no

A Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras, a Anapetro, entrou com uma representação na Comissão de Valores Mobiliários para questionar a nomeação de Caio Mario Paes de Andrade como novo presidente da estatal.

Em peça desta segunda-feira 27, a entidade diz que Andrade “não pode tomar posse” porque não possuiria “requisitos legais para tal”, e a decisão poderia representar “eventuais atos lesivos ao patrimônio da empresa Petrobras e aos interesses de seus acionistas”.

A Anapetro argumenta que Andrade “não possui notório conhecimento na área” e que não teria experiência no setor de petróleo e energia.

O documento destaca o Artigo 17 da Lei das Estatais, que exige a experiência profissional de pelo menos dez anos, no setor público ou privado, na área de atuação da empresa, e ter formação acadêmica compatível com o cargo.

Segundo a Associação, Andrade estaria descumprindo o primeiro requisito por ter apresentado somente uma passagem de um ano e meio no conselho da empresa estatal Pré-Sal Petróleo S/A.

Já a segunda exigência estaria “claramente incompatível” porque os seus diplomas de pós-graduação obtidos no exterior não teriam sido validados no Brasil.

A Associação pede a abertura de um procedimento administrativo para apurar “eventual ocorrência de ilegalidade” e, identificadas as irregularidades, que “sejam adotadas as medidas, inclusive cautelares, no sentido de obstar a continuidade das ações errôneas e lesivas à empresa”.

Conforme informou a Petrobras em nota, Andrade é formado em Comunicação Social pela Universidade Paulista, possui pós-graduação em Administração e Gestão pela Harvard University e mestrado em Administração de Empresas pela Duke University.

Andrade vem da Secretaria Especial de Desburocratização e entra no cargo após a saída de José Mauro Ferreira Coelho, que ocupou o posto por cerca de dois meses. O mandato está previsto até 13 de abril de 2023.

Confira a íntegra da representação da Anapetro:

00.-Denúncia-CVM-Caio-Mário-Paes-de-Andrade

Victor Ohana

Victor Ohana
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.