Em vídeo, Temer satiriza Bolsonaro e ri de piada com nota escrita por ele

O ex-presidente gargalhou com imitações do presidente chamando nota escrita de ‘infantil’ e ‘meio marica’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Política

O ex-presidente Michel Temer (MDB), autor da nota de recuo do presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira 9, foi flagrado gargalhando de uma imitação do ex-capitão que satirizava a situação atual do governo e o teor do texto escrito por ele.

No vídeo, o emedebista aparece rindo enquanto André Marinho, humorista do programa Pânico e já conhecido por imitações de Bolsonaro, tira sarro da nota com a voz de Bolsonaro.

Marinho questiona: “E essa cartinha que eu recebi, é tua? Achei ela meio infantil, meio marica, eu estou achando que foi o Michelzinho que mandou para mim”. Temer ri e o humorista então segue com a imitação ridicularizando o recuo do presidente.

“Cadê a parte que eu combinei de roubar as perucas do Fux? Cadê a parte que eu combinei de botar o pau de arara na Praça dos Três Poderes e dar de chicote no lombo de Alexandre de Moraes? Assim não vai dar!”, afirma Marinho com a voz de Bolsonaro.

Durante a imitação, ele ainda tira sarro de escândalos, como o episódio envolvendo a compra milionária de leite condensado para o Palácio do Planalto e diz ao menos duas vezes que Temer ‘salvou’ o atual governo de uma nova crise com o texto.

“Já que tu me salvou aí, você está creditado junto ao meu governo aí. E quando tu quiser, tu pode me ligar aí, que eu te recebo com os meus cupinchas aí, que vão estar prontos para botar o tapete vermelho para você aí, tá ok?”, diz Marinho finalizando a imitação.

Rindo copiosamente, Temer e os convidados aplaudem o jovem pela piada.

Veja o vídeo:

O vídeo foi gravado durante um jantar organizado pelo próprio ex-presidente na casa do especulador financeiro Naji Nahas. No encontro, estavam à mesa empresários e outras lideranças políticas de oposição ao atual presidente, como Gilberto Kassab, líder do PSD, e Paulo Marinho, ex-aliado de Bolsonaro e pai do imitador.

Kassab tem promovido um afastamento do partido do atual governo e trabalha firme pelo lançamento de um candidato próprio como ‘terceira via’. O nome especulado é de Rodrigo Pacheco, atual presidente do Senado. Recentemente, a legenda de Kassab também se juntou aos partidos que cogitam defender o impeachment de Bolsonaro.

Marinho, por sua vez, é um dos ex-aliados e hoje adversários do atual presidente. O político é ex-líder do PSDB do Rio e sua casa foi o bunker bolsonarista durante a corrida eleitoral em 2018. Atualmente Marinho é o encarregado pela campanha de João Doria ao Planalto.

Aparecem ao lado de Temer o dono da TV Bandeirantes, Jhonny Saad, e o jornalista da GloboNews Roberto D’Ávila. Entre os convidados estão ainda Antonio Carlos Pereira, editorialista do jornal O Estado de S. Paulo, e o advogado José Yunes, velho conhecido do emedebista.

Segundo o portal Poder360, o vídeo foi gravado pelo marqueteiro de Temer, Elsinho Mouco, e encaminhado a Paulo Marinho. O ex-aliado e atual opositor é apontado como o responsável por viralizar a gravação que satiriza a aliança de Bolsonaro e o ex-presidente. A informação é de que há outros vídeos do encontro gravado por Mouco que ainda serão divulgados.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem