CartaExpressa,Política

Damares classifica como ‘palhaçada’ pergunta sobre Jacarezinho

Damares classifica como ‘palhaçada’ pergunta sobre Jacarezinho

Ministra irritou-se ao ser questiona sobre motivos que levaram a nota de condolências a ser retirada do portal do governo

(Foto: Anderson Riedel/PR)

(Foto: Anderson Riedel/PR)

A ministra Damares Alves, da pasta das Mulheres, Família e Direitos Humanos, se irritou com uma pergunta feita pela reportagem do jornal Extra nesta quinta-feira 13.

Ao ser questionada sobre o porquê de o ministério ter apagado uma nota de condolências às vítimas da chacina do Jacarezinho, que matou 29 pessoas no Rio de Janeiro no sábado 8, Damares classificou a pergunta como “palhaçada”.

O texto dizia que “é urgente a necessidade de combate ao crime organizado, ao tráfico de drogas e às demais atividades marginais que ocorrem na cidade”.

“Entendemos, também, que essas devem ocorrer de forma a proteger a vida de todos, especialmente dos moradores que, também, são vítimas e reféns de atividades criminosas”, completou.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem