Crivella ataca Globo e sugere fraude em pesquisas eleitorais

Candidato à reeleição no Rio de Janeiro participou de entrevista na CNN na terça, após Eduardo Paes não comparecer

Para Marcelo Crivella (Republicanos), pesquisa eleitoral é 'papo furado'. Foto: Reprodução

Para Marcelo Crivella (Republicanos), pesquisa eleitoral é 'papo furado'. Foto: Reprodução

Política

O prefeito e candidato à reeleição no Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), afirmou, sem citar provas, que as pesquisas eleitorais são manipuladas. A declaração foi feita durante entrevista realizada na terça-feira 17 na CNN Brasil. A emissora havia previsto um debate com o líder das pesquisas Eduardo Paes (DEM), mas a participação não foi confirmada.

 

 

Ao ser questionado sobre o resultado da pesquisa Ibope, que mostra a má avaliação sobre a rede municipal de saúde, Crivella disse que o levantamento “reflete paixões”. Na resposta, o candidato também atacou a Rede Globo.

 

 

“Essas pesquisas não são feitas com pessoas que usaram o hospital, são feitas com as pessoas que assistem a Globo Lixo. Globo Lixo não é um termo que eu criei, é um termo consagrado pelo povo do Rio de Janeiro. Eles vão pra porta do hospital e pegam uma exceção para tentar fazer de regra, a fim de trazer o governo a uma situação de refém. Faça pesquisa com quem usou o hospital, não com quem é manipulado pela Globo Lixo. Essa Globo Lixo fala mal, as pessoas não conhecem e se sentem no dever cívico de reclamar da saúde, porque é uma coisa patriótica, amanhã a gente pode precisar”, disse.

Após a declaração, Crivella foi repreendido pela mediadora da entrevista, a jornalista Monalisa Perrone.

“Candidato, para reiterar, esse é um momento propositivo, né? Então qualquer tipo de ataque a qualquer pessoa ou instituição não é bem-vindo, para pontuar. De fato, o momento e o espaço são importantes para que as pessoas escutem as suas propostas”.

 

Paes foi à festa de matriarca da Portela

 

No momento da entrevista, o adversário de Crivella comparecia a uma festa em homenagem aos 80 anos de Tia Surica, matriarca da Portela.

A assessoria do candidato afirmou, em nota, que Paes não se comprometeu em participar do debate promovido pela CNN e que a emissora se precipitou ao anunciar a sua presença.

“Lamentamos a precipitação da CNN ao anunciar a participação do Eduardo em um debate sem prévia autorização”. Ainda de acordo com a equipe, Paes confirmou participação em dois debates apenas, que serão promovidos pela Band e Globo.

Também em nota, a CNN afirmou que a data do debate havia sido comunicada a todos os candidatos no início de outubro.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem