Com União Brasil, 83 partidos estão na fila de registro do TSE a um ano das eleições

Os partidos precisarão da aprovação até março de 2022 para concorrer

Fachada do TSE. Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Fachada do TSE. Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Política

Com o União Brasil, partido formado da fusão do DEM e do PSL, agora são 83 partidos esperam o registro pelo Tribunal Superior Eleitoral. 

Para concorreram, a aprovação dos partidos deverá ser efetuada pelo TSE até março de 2022, quando se inicia a janela partidária, que permite a mudança dos candidatos de sigla, sem perda de mandato. 

Pela legislação, somente pode participar de uma eleição a legenda que, até seis meses antes do pleito, registrar estatuto no TSE, e apresentar, até a data da convenção, órgão de direção constituído, segundo o respectivo estatuto.

Atualmente, o País tem 33 legendas registradas. A última criada foi a Unidade Popular, em dezembro de 2019. 

Entre os partidos que aguardam registro está o Aliança pelo Brasil, fundado pelo presidente Jair Bolsonaro. 

A análise do TSE se baseia na existência de um projeto e na representação nacional do partido. 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem