Com covid-19, Pazuello ficará hospitalizado até domingo

Ministro da Saúde testou positivo para o coronavírus em 21 de outubro

FOTO: NAJARA ARAÚJO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

FOTO: NAJARA ARAÚJO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Política

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, internado na noite de sexta-feira em um hospital de Brasília com quadro de desidratação dez dias após testar positivo para o novo coronavírus, deverá permanecer no hospital pelo menos até este domingo.

Em um breve comunicado, o hospital informou neste sábado, 31, que Pazuello “encontra-se bem, com quadro de saúde estável, e em processo de hidratação”.

“Não houve necessidade de medidas de suporte como suplementação de oxigênio. O ministro deve permanecer no hospital até amanhã, para nova avaliação”, acrescentou.

Pazuello informou ter testado positivo para o coronavírus em 21 de outubro, após sentir febre e dor de cabeça, e desde então cumpre sua agenda em quarentena em Brasília.

Somou-se, assim, a uma lista integrada por mais da metade dos ministros brasileiros, que se contagiaram nos últimos meses e se recuperaram após sentir sintomas leves.

O presidente Jair Bolsonaro, um cético da seriedade do novo coronavírus e muito crítico às medidas de distanciamento social devido ao seu impacto econômico, também se contagiou no começo de julho, assim como a primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Pazuello foi oficializado como ministro da Saúde em 16 de setembro, quatro meses após assumir o cargo provisoriamente.

O Brasil é o segundo país com mais mortes pelo novo coronavírus, com quase 160 mil, atrás apenas dos Estados Unidos.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem