Chico Rodrigues é afastado da vice-liderança do governo no Senado

Agentes da Polícia Federal encontraram dinheiro vivo em posse do senador

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Política

O presidente Jair Bolsonaro pediu, nesta quinta-feira 15, o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) da função de vice-líder do governo no Senado.

A mensagem aos membros da Casa foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). De acordo com o texto, a dispensa foi a pedido do próprio senador.

Na quarta-feira 14, a Polícia Federal (PF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram a Operação Desvid-19, para investigar desvios de aproximadamente 20 milhões de reais em recursos públicos provenientes de emendas parlamentares, que seriam destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate à pandemia de Covid-19. Rodrigues foi um dos alvos da ação e, durante as buscas e apreensões em Boa Vista, os agentes encontraram dinheiro vivo em posse do senador.

Nesta quinta-feira, em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente Bolsonaro disse que a ação da PF e da CGU é “um exemplo típico” de que não há corrupção em seu governo e que os órgão públicos continuam combatendo a corrupção, “seja de quem for”.

“Vocês estão quase há dois anos sem ouvir falar em corrupção no meu governo. O meu governo são os ministros e estatais e bancos oficiais”, disse Bolsonaro.

“Esse é o meu governo. Alguns acham que toda a corrupção tem a ver com o governo. Não. Nós destinamos dezenas de bilhões para estados e municípios, tem as emendas parlamentares, e, de vez em quando, não é muito raro, a pessoas faz uma malversação desses recursos”, continuou.

“A CGU está de olho, a PF está de olho, e tomando decisões. Lamento os desvios de recursos, seria bom que não houvesse, afinal de contas, quando se desviam recursos da saúde, inocentes morrem”, completou o presidente.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias brasileira, pública e de acesso livre, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Compartilhar postagem