Bolsonaro reage a ‘ameaças’ de Guedes sobre aprovação da Previdência

Presidente acusou imprensa de tentar criar 'atrito virtual' entre ele e seu Posto Ipiranga, e recorreu (mais uma vez) à metáfora conjugal

Bolsonaro reage a ‘ameaças’ de Guedes sobre aprovação da Previdência

Política

Em visita a Pernambuco — a primeira no Nordeste — o presidente Jair Bolsonaro comentou as declarações de Paulo Guedes sobre um eventual desembarque caso a reforma da Previdência não seja aprovada aos moldes do governo.

Em tom alarmista, ele afirmou que Guedes estaria certo em deixar o governo caso seja aprovada uma reforma ‘de japonês’. “Se for uma reforma de japonês, ele vai embora. Lá [no Japão], tudo é miniatura”, disse, segundo a Folha de S. Paulo. Mais cedo, ele havia feito um apelo aos governadores nordestinos em prol da reforma.

O caso também valeu post nas redes sociais. No Twitter, Bolsonaro acusou parte da imprensa de tentar criar ‘atrito virtual’ entre ele e seu Posto Ipiranga, e recorreu (mais uma vez) à metáfora conjugal para explicar sua relação com o ministro.

“Nosso casamento segue mais forte que nunca kkkkk. No mais, caso não aprovemos a Previdência, creio que deva trocar o Min. da Economia pelo da Alquimia, só assim resolve”, escreveu.

O ministro da Economia sinalizou, em entrevista à revista Veja, que sua permanência no governo depende da aprovação de uma reforma que chegue perto da economia de 1 trilhão de reais prometida por ele. “Se só eu quero a reforma, vou embora para casa. Se eu sentir que o presidente não quer a reforma, a mídia está a fim só de bagunçar, a oposição quer tumultuar, explodir e correr o risco de ter um confronto sério… pego o avião e vou morar lá fora”, disse.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem