Política

Bolsonaro diz que o Brasil ‘está condenado a ser cristão’

Presidente discursou na Marcha para Jesus, no Rio de Janeiro, junto à sua esposa Michelle

O presidente Jair Bolsonaro (PL) na Marcha para Jesus, junto à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

Em discurso na Marcha para Jesus no Rio de Janeiro, no sábado 13, o presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou a apoiadores que o Brasil está “condenado a ser cristão”. Na ocasião, o chefe do Executivo estava ao lado da sua esposa, Michelle Bolsonaro, e falava a uma multidão de religiosos.

“Nós bem entendemos que o Brasil é um país que está condenado a dar certo. É um país que está condenado a ser cristão. Um país que está condenado a ser livre. E a força vem de cada um de vocês”, afirmou Bolsonaro.

O presidente da República voltou a citar a sua agenda conservadora e disse ser contrário ao aborto, à “ideologia de gênero” e à “liberação das drogas”. As declarações tiveram o aplauso de vários presentes.

A Marcha para Jesus começou às 14 horas do sábado, no centro da capital fluminense, e contou com seis trios elétricos. Os fiéis caminharam da Igreja da Candelária até a Praça da Apoteose, onde havia um palco para cantores e pastores. Muitos vestiam camisas com o lema “Família! Compromisso de todos”.

De acordo com o levantamento PoderData divulgado em 7 de agosto pelo portal Poder 360, Bolsonaro detém 62% das intenções de voto no eleitorado evangélico. O percentual representou um crescimento em comparação a 15 dias antes, em que o presidente obtinha 44% de apoiadores.

ENTENDA MAIS SOBRE: ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.