Bolsonaro confirma ‘pequena reforma ministerial’ na próxima segunda-feira

Presidente alegou que mudança será importante para ‘continuar administrando o País’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Política

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que deve mesmo mexer nos ministérios na próxima segunda-feira 26. A declaração foi dada em entrevista à rádio Jovem Pan de Itapetininga na manhã desta quarta-feira 21.

“Estamos trabalhando, inclusive, uma pequena mudança ministerial, que deve ocorrer na segunda-feira, para ser mais preciso, e para a gente continuar aqui administrando o Brasil”, destacou. “Temos uma enorme responsabilidade, sabia que o trabalho não ia ser fácil, mas realmente é muito difícil. Não recomendo essa cadeira para os meus amigos”, acrescentou.

A ‘pequena mudança’ deve entregar pelo menos dois cargos importantes ao Centrão. Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral, e Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil, devem ser demitidos. Os dois, porém, não sairão do governo e serão realocados em outras funções.

Ciro Nogueira, senador e presidente do Progressistas, maior base de apoio de Bolsonaro no Congresso, pode assumir a Casa Civil.

Para a Secretaria-Geral, o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do DEM, é um dos cotados. Outra possibilidade é que Ramos, que deixa a Casa Civil, seja transferido para o cargo.

Para realocar Onyx, o governo trabalha com a possibilidade de recriar o Ministério do Trabalho.

Com o Centrão ocupando dois dos mais importantes assentos no governo, Bolsonaro busca driblar a queda na popularidade registrada nos últimos meses, resultado das investigações da CPI da Covid e da condução da pandemia no Brasil, que aumentam a pressão pelo impeachment.

A medida visa também facilitar a aprovação da indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF) por parte dos senadores. Mendonça é peça-chave para ampliar a ‘presença bolsonarista’ no Tribunal e barrar possíveis avanços da Corte contra o presidente e seus filhos.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem