CartaExpressa

Bivar defende troca no Turismo e diz que indicação de Sabino vai ‘garantir apoio no Congresso’

A substituição de Daniela Carneiro é dada como certa por aliados de Lula

Presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O presidente do União Brasil, Luciano Bivar, defendeu que o governo Lula (PT) promova uma dança das cadeiras e indique o deputado federal Celso Sabino (PA) para comandar o Ministério do Turismo, hoje chefiado por Daniela Carneiro.

De acordo com Bivar, o parlamentar “goza de grande prestígio no partido e garantiria apoios no Congresso”. Mas, segundo ele, a troca será uma decisão exclusiva do Palácio do Planalto. “Como se diz no futebol, a bola está com o governo. Como se diz na política, a caneta também. Agora é com eles”, afirmou o cacique do União ao jornal O Globo nesta quinta-feira 8.

“O Planalto sabe que o Sabino é o nome da nossa preferência, goza de grande prestígio junto à bancada, tem boa interlocução com todos os líderes partidários e condições de fazer um belo trabalho, tanto no ministério, quanto na articulação com os nossos quadros, trazendo apoios”, acrescentou.

A possibilidade de reforma ministerial passou a ser ventilada após lideranças do Centrão expressarem ressalvas com a articulação política do governo. Uma eventual mudança foi relatada durante a reunião do petista com o líder da União na Câmara, Elmar Nascimento (BA), horas antes da votação da medida provisória dos ministérios.

Entre os interlocutores mais próximos de Lula, a substituição no comando do Turismo é dada como certa, principalmente porque Daniela Carneiro está de saída da legenda comandada por Bivar. A troca é vista como uma forma de garantir a “fidelidade” do União em votações importantes para o governo.

Além de Carneiro, o União possui hoje outros dois ministros: Juscelino Filho (MA) nas Comunicações e Waldez Góes (AP) no Desenvolvimento Regional – o político é do PDT, mas foi indicado pela sigla. Os nomes foram chancelados pelo senador Davi Alcolumbre durante a montagem da Esplanada.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.