Educação

Após ser investigado pela CGU, pastor lobista do MEC esteve seis vezes no Planalto

Controladoria-Geral da União abriu apuração sobre oferta de propina de Arilton Moura no final de agosto

O então ministro da Educação Milton Ribeiro e o pastor Arilton Moura em 30/11/2021. Foto: Luis Fortes/MEC
O então ministro da Educação Milton Ribeiro e o pastor Arilton Moura em 30/11/2021. Foto: Luis Fortes/MEC
Apoie Siga-nos no

Mesmo após a Controladoria-Geral da União (CGU) ter aberto em agosto do ano passado uma investigação para apurar ofertas de propina pelo pastor lobista Arilton Moura, ele foi recebido seis vezes no Palácio do Planalto.

Os registros de entrada mostram que ele foi a compromissos na Casa Civil entre setembro de 2021 e fevereiro de 2022, período no qual estava na mira da investigação.

Ao todo, Arilton esteve 35 vezes na sede da Presidência desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro. O pastor Gilmar Silva dos Santos, investigado junto com ele, esteve outras 10 vezes no local no mesmo período. Três das visitas de Gilmar ocorreram após o início da investigação da CGU.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), um dia após O GLOBO revelar que o governo federal havia recusado um pedido para apresentar as informações. De acordo com o GSI, os dados foram liberados devido a uma “recente manifestação da Controladoria-Geral da União quanto à necessidade de atender o interesse público”.

Procurada, a defesa de Arilton informou que não irá se manifestar.

Agência O Globo

Agência O Globo
Agência de notícias e de fotojornalismo do Grupo Globo.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.