Aldo Fornazieri

Doutor em Ciência Política pela USP. Foi Diretor Acadêmico da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), onde é professor. Autor de 'Liderança e Poder'

Opinião

assine e leia

A agonia do PSDB

O apoio a Bolsonaro traduz a decomposição moral e política do partido que se diz social-democrata

Foto: Reprodução/Redes Sociais João Doria e Bolsonaro em tempos de paz. Foto: Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais João Doria e Bolsonaro em tempos de paz. Foto: Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

A história recente do PSDB constitui um manual quase perfeito acerca de como os dirigentes destroem um partido. A legenda surgiu em 1989 como dissidência do PMDB. O seu caráter consistia em ser um partido parlamentar, situado na esfera do Estado, com um eixo programático centrado nos compromissos democráticos, com ideias acerca da reforma do Estado e sua modernização, apostas em algumas políticas sociais e com foco no combate à inflação. Surgiu sem um enraizamento social, mas atraiu a simpatia de amplos setores das classes médias.

No governo durante oito anos com FHC, o PSDB seguiu o caminho que um grande número de partidos segue quando chega ao poder: sofreu uma corrupção (degradação) dos princípios originários e dos conteúdos programáticos e se transformou em um partido preponderantemente de interesses particularistas ligados aos cargos, recursos públicos, privilégios, estruturas de poder etc. Perdeu a vitalidade e as virtudes.

Este texto não representa, necessariamente, a opinião de CartaCapital.

Aldo Fornazieri

Aldo Fornazieri
Doutor em Ciência Política pela USP. Foi Diretor Acadêmico da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), onde é professor. Autor de 'Liderança e Poder'

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.