Justiça

Stephen Breyer, juiz progressista da Suprema Corte dos EUA, vai se aposentar

A aposentadoria permitirá que o presidente Joe Biden escolha um sucessor e garanta que ele seja confirmado pelo Senado antes das eleições de meio de mandato

O juiz Stephen Breyer. Foto: Saul Loeb/AFP/Getty Images
O juiz Stephen Breyer. Foto: Saul Loeb/AFP/Getty Images
Apoie Siga-nos no

O juiz progressista da Suprema Corte dos Estados Unidos Stephen Breyer, de 83 anos, planeja deixar o cargo no final do atual mandato, ou seja, no fim de junho, informaram vários meios de comunicação americanos nesta quarta-feira 26.

O magistrado, que está na poderosa instituição há quase 28 anos, anunciará sua decisão à Casa Branca em breve, segundo fontes anônimas citadas pelas redes NBC e CNN e pela rádio NPR.

Sua aposentadoria permitirá que o presidente Joe Biden escolha um sucessor e garanta que ele seja confirmado pelo Senado antes das eleições de meio de mandato, marcadas para novembro, nas quais os democratas podem perder o controle da Câmara Alta. Atualmente, o tribunal é composto por seis juízes conservadores e três progressistas.

O presidente democrata prometeu que, se tivesse oportunidade, indicaria uma mulher negra para o Supremo. O nome da juíza Ketanji Brown Jackson, do tribunal federal de apelações de Washington, é um dos mais sondados para o cargo.

As nomeações para a Suprema Corte, que decide a maioria das principais questões sociais nos Estados Unidos, têm sido objeto de batalhas políticas há alguns anos.

Durante seu mandato, o republicano Donald Trump nomeou três juízes, de um total de nove, que ancoraram firmemente a instituição no conservadorismo. Sua influência é percebida desde setembro, com uma forte guinada para a direita.

O templo da lei invalidou a obrigatoriedade da vacinação em grandes empresas decretada por Biden e parece que vai reconsiderar o direito ao aborto e ampliar o direito ao porte de armas.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.