Mundo

Putin diz que adesão de Suécia e Finlândia à Otan não é ameaça, mas pode gerar reação

Adesão de Suécia e Finlândia à Otan não vai melhorar segurança europeia, diz Kremlin

O presidente russo Vladimir Putin. Foto: Sergei Guneyev/Sputnik/AFP
O presidente russo Vladimir Putin. Foto: Sergei Guneyev/Sputnik/AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente Vladimir Putin disse nesta segunda-feira que a Rússia não considera a decisão de Finlândia e Suécia de aderir à Otan como uma ameaça, mas que a presença de infraestrutura militar pode provocar uma resposta de Moscou.

A entrada na Otan de Suécia e Finlândia não representa “uma ameaça direta para nós (…), mas a expansão de infraestrutura militar a estes territórios vai gerar certamente uma resposta nossa”, afirmou Putin em uma reunião de uma aliança militar liderada por Moscou.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.