Mundo

Manifestante ateia fogo a si mesmo em frente a consulado israelense nos EUA

Um guarda de segurança também ficou ferido ao tentar impedir o manifestante

Polícia afirmou que o incidente foi "provavelmente um ato extremista de protesto político". Foto: Mandel Ngan/AFP
Apoie Siga-nos no

Um manifestante está em estado crítico após atear fogo em si mesmo nesta sexta-feira 1º do lado de fora do consulado de Israel em Atlanta, nos Estados Unidos, um ato político que a polícia local classificou de “extremista”.

“Há informação de uma bandeira palestina no local e que era parte do protesto”, disse Darin Schierbaum, chefe de polícia dessa cidade do sul dos Estados Unidos.

A instituição assinalou que o incidente foi “provavelmente um ato extremista de protesto político”.

Um guarda de segurança também ficou ferido ao tentar impedir o manifestante de cometer o ato, segundo socorristas.

“As duas pessoas sofreram queimaduras”, confirmou aos jornalistas o chefe dos bombeiros de Atlanta, Roderick Smith, sem detalhar a idade ou o sexo do manifestante.

Smith assinalou que “o guarda de segurança se deu conta de que o indivíduo tentava atear fogo a si mesmo” perto do consulado por volta de meio-dia (14h em Brasília), “e tentou imediatamente impedi-lo, mas não conseguiu”.

O guarda sofreu lesões no punho e na perna, enquanto o manifestante está em estado crítico com queimaduras em todo o corpo. Ambos foram levados ao hospital, acrescentou o chefe dos bombeiros de Atlanta.

Os Estados Unidos têm vivenciado um aumento da violência e das ameaças antissemitas, antiárabes e islamofóbicas desde o início da guerra entre Israel e Hamas em Gaza em outubro.

No início desta semana, um cidadão americano foi acusado de tentativa de homicídio por disparar contra três homens de ascendência palestina em Vermont. Em outubro, um menino palestino-americano de seis anos foi assassinado a facadas em Illinois.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.