Mundo

Kiev desiste de toque de recolher de 35 horas e libera domingo

Durante o toque de recolher, os habitantes da capital da Ucrânia ‘podem sair apenas para ir para um abrigo, caso soe uma sirene de alerta’

Prédio atingido por ataque russo a Kiev. Foto de 17 de março: Genya SAVILOV / AFP
Apoie Siga-nos no

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, desistiu de decretar um novo toque de recolher de 35 horas que entraria em vigor na noite deste sábado 26.

“Nova informação do comando militar: o toque de recolher em Kiev e na região não estará em vigor amanhã (domingo)”, atualizou o prefeito no Telegram.

Em vez disso, será aplicado o toque de recolher vigente, das 20h locais (15h em Brasília) às 7h (2h em Brasília), e “poderemos circular livremente em Kiev no domingo”, afirmou, sem dar explicações sobre a mudança de decisão.

Pela manhã, Klitschko havia anunciado que um novo toque de recolher seria imposto “das 20h (locais) de sábado até as 7h (locais) de segunda-feira, 28 de março”.

Durante o toque de recolher, os habitantes de Kiev “podem sair apenas para ir para um abrigo, caso soe uma sirene de alerta. Transportes públicos, lojas, farmácias e postos de gasolina estarão fechados”, e poderão circular pela cidade apenas as pessoas que tiverem um passe, acrescentou.

Desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, as autoridades já impuseram vários toques de recolher na capital.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo