Mundo

Forças russas cercam Kiev e bloqueiam Mariupol

Em reunião virtual com Putin, líderes da França e Alemanha pedem cessar-fogo imediato na Ucrânia

Foto: Aris Messinis/AFP
Apoie Siga-nos no

As forças russas se posicionaram em torno de Kiev, capital da Ucrânia, na manhã deste sábado 12 e bombarderam áreas civis de outras cidades ucranianas, incluindo um hospital de Mykolaiv e supostamente uma mesquita de Mariupol, cidade portuária do sudeste do país.

Um bombardeio russo também atingiu o aeroporto de Vasylkiv, a 40 quilômetros ao sul de Kiev, onde um depósito de gasolina pegou fogo, segundo o prefeito da cidade.

As acusações de Vladimir Putin de “violações flagrantes” do direito humanitário por forças ucranianas são “mentiras”, segundo a Presidência francesa, que reagiu após uma conversa telefônica neste sábado 12 entre o líder russo, o presidente francês Emmanuel Macron e o chanceler alemão Olaf Scholz. Durante a conversa de uma hora e meia com Putin, os líderes da Alemanha e da França pediram novamente à Rússia um “cessar-fogo imediato” e “encerrar o ataque” a Mariupol, onde a situação é “humanamente insustentável”, disse a Presidência francesa.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo